Our Recent Posts

Tags

Eleição de 2020 começa a tomar forma no Santos FC

O mundo parou por conta de um vírus. Um pequeno microrganismo fez com que a economia, o comércio e os esportes também parassem. E, com isso, o futebol também pereceu. Nos grandes centros do mundo, incluindo o Brasil, a bola parou de rolar. E os clubes brasileiros, prevendo a situação ruim na parte econômica, querem o quanto antes a volta das partidas. Claro que com o Santos não seria diferente.

Com dívidas aumentando mais e mais, problemas graves de gestão e incapacidade de administrar o clube como ele merece, o presidente José Carlos Peres chega ao terceiro – e último – ano de sua gestão em situação calamitosa. Neste ano, os sócios terão a chance de mais uma vez escolher o destino do clube nas urnas.

Neste momento, estamos a 7 meses e 9 dias das eleições para a presidência do Comitê de Gestão do Santos para o próximo triênio (2021-2023). E como andam as coisas pelos lados da Vila Belmiro? Qual seria o melhor cenário para o futuro do Santos? Quem são os possíveis candidatos? Vamos tentar elucidar essas questões.

Por conta da pandemia da COVID-19, as coisas ainda parecem paradas em relação ao pleito eleitoral de dezembro. Alguns pré-candidatos estão começando a dar as caras para o torcedor santista, utilizando as redes sociais como forma de promoção e exposição. Costumeiramente, o processo eleitoral começa a tomar forma a partir do mês de julho/agosto e, sendo assim, tudo ainda é prematuro.

Em vários locais do mundo e não só se tratando de clubes de futebol, uma eleição com dois ou três lados é o cenário ideal. Isso ocorre pois geralmente há lados opostos politicamente falando e um lado que é mais neutro. E obviamente no Santos essa máxima deveria se aplicar, mas não é o que ocorre ultimamente. Nos pleitos de 2014 e 2017, tivemos 5 e 4 chapas, respectivamente, disputando a eleição. Isso faz com que os votos se dividam entre as chapas e nem sempre a mais bem preparada é a vencedora. Esse cenário pode ocorrer mais uma vez neste ano caso não ocorra uma união das oposições para lutar contra a reeleição da gestão atual, o que seria muito ruim para o futuro do Peixe pela situação que estamos vendo. Vale ressaltar que essa união precisa ser composta por pessoas que buscam melhorar e modernizar o Santos sem ganhar nada em troca.

Em relação a possíveis candidatos, como ainda a corrida eleitoral ainda não iniciou, de fato, não temos nomes oficializados. No entanto, é natural que o presidente Peres, mesmo já tendo declarado que não concorreria mais uma vez ao cargo de presidente do clube, busque a reeleição.

Das três chapas que disputaram com o atual presidente a última eleição, provavelmente teremos algum ou alguns candidatos saindo neste pleito de 2020, inclusive podendo ter repetições de nomes que vimos em 2014 e 2017. Os torcedores precisam estudar as propostas dos possíveis candidatos, analisando os prós e os contras de cada um para que seus votos sejam o mais consciente possível, já que o Santos terá um triênio extremamente delicado e o próximo presidente terá que iniciar um processo de modernização e recuperação do clube como um todo.

No geral, por conta da COVID-19, ainda é cedo para termos a definição dos envolvidos na corrida presidencial deste ano. Precisamos ter paciência, procurar entender o clube e a sua dinâmica. Procurar aprender com o Estatuto Social e cobrar dos possíveis candidatos as propostas e votar naquele candidato que possui a maior capacidade para fazer o Santos um clube melhor dentro e fora do alçapão.

(*) Jefferson Oliva é conselheiro eleito (2017-2020) e ouvidor do clube, membro do movimento PróSantosFC e já escreveu para os sites Torcedores e Orgulho Santista. Atualmente também tem o site Falando de Esporte.

 

©2018 BY PRÓSANTOSFC. PROUDLY CREATED WITH WIX.COM

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter