Our Recent Posts

Tags

CD avança com voto à distância para 2020; desinformação sobre reunião esquenta clima eleitoral

Na noite de ontem (1º/09/2020), em extensa reunião que se iniciou às 19h30 e terminou já na madrugada do dia de hoje, o Conselho Deliberativo teve em sua pauta 3 itens que considero importantes e merecem especial atenção do sócio e do torcedor santista.

Faço meus textos, dentro da missão do movimento ProSantosfc que é levar informação confiável ao público santista, sem querer ser o dono da verdade, apenas trazendo dados e opiniões de forma que as pessoas que leem possam ter a oportunidade de tirar suas próprias conclusões.

Em primeiro lugar, é importante deixar claro que já vivemos o pleito eleitoral de 2020 e, como acontece em todos os ciclos, muitos fragmentos de notícias passarão a ser jogados com objetivo de atingir pessoas, especialmente candidatos que não agradem A ou B, de acordo com a predileção. Como já dito anteriormente, os componentes do movimento ProSantosfc não usarão esse espaço para manifestação políticas de apoio a quaisquer candidatos e eventuais apoios serão feitos na forma de pessoas físicas.

A pauta do Edital previa:

c. Apresentação pelo Conselho Fiscal do Relatório Contábil Administrativo referente ao 1º Semestre de 2020;

d. Apresentação do segundo parecer da Comissão Temporária para acompanhar os trabalhos da Secretaria Social;

e. Apresentação, discussão e votação do estudo sobre o voto virtual, elaborado pela Comissão Eleitoral;

Vamos tentar comentar os 3 itens.

ITEM C “Contas”

Ao contrário do que muitos têm divulgado, de que o Conselho Fiscal emite relatórios e opiniões politicamente, o que o Conselho Fiscal faz trimestralmente é cumprir o Artigo 50 , item f do Estatuto Social:

O Conselho Deliberativo reunir-se-á ordinariamente:

...(f) trimestralmente, juntamente com os membros do Conselho Fiscal, para apreciação e análise do balancete contábil trimestral;

Temos acompanhado os trabalhos do Conselho Fiscal desde o ano de 2015 e o padrão de trabalho tem sido basicamente o mesmo. O grande problema que vemos ao longo desses anos é que os gestores insistem em gestões que, invariavelmente, tem colocado o clube em risco, aumentado seu passivo, gerado prejuízos tanto financeiros quanto na imagem, alguns chegando à beira de escândalos.

O que vivenciamos na reunião de ontem foi mais um relatório que demonstrou que o clube vive um exercício social temerário.

Para resumirmos esse tópico, novamente o relatório trouxe a denúncia de que as Atas do Comitê de Gestão seguem não sendo enviadas, em total falta de transparência, e que o prejuízo acumulado em 2 anos e 6 meses da atual gestão beira os 90 milhões de reais.

O clube está em risco.

ITEM D “Relatório da Comissão da Secretaria Social”

Durante o dia de ontem, nas redes sociais compostas por torcedores que discutem o Santos Futebol Clube, difundiu-se a informação de que a Comissão que faz o trabalho havia pedido a reintegração dos sócios eliminados pela atual gestão por falta de CPF.

É uma inverdade que precisa ser rebatida.

O Relatório apresentado demonstra que há um grande desencontro entre as informações prestadas e a Comissão da Secretaria, a nosso ver de modo correto, fez um ENCAMINHAMENTO para que a Comissão Eleitoral e a Comissão de Estatuto:

São verificações justas e necessárias se queremos dar confiabilidade ao cadastro de sócios, não só para o pleito de dezembro de 2020, mas para um novo ciclo de confiabilidade dentro do clube.

Feito o esclarecimento, rebate-se quaisquer divulgações infundadas que a Comissão ou o próprio Conselho Deliberativo pediram a reinclusão dos sócios excluídos.

O tema é complexo e extenso e não se pode abordá-lo profundamente em poucas linhas, mas o esclarecimento se fazia necessário para trazer maiores informações aos aficionados pelo nosso clube.

Para finalizar o tópico, uma informação que nos foi passada durante a reunião e entendemos que é necessária ser passada ao leitor: a empresa Grant Thornton, contratada há aproximadamente 15 dias, ainda não recebeu os documentos inicialmente solicitados. Por isso a Mesa do Conselho solicitou à Comissão que acompanhe isso de perto e vá transmitindo aos Conselheiros, já que, quanto maior o lapso de tempo para a entrega, maior o prazo para entrega do resultado final .

ITEM E “Estudo do Voto a Distância”

A Apresentação, discussão e votação do estudo sobre o voto virtual, elaborado pela Comissão Eleitoral, entrou na pauta e foi objeto de longa discussão no Conselho Deliberativo.

De imediato é importante ressaltar o que estava em discussão para aprovação ou não:

Respeitando os entendimentos contrários, entendemos que o que estava em votação era a “possibilidade, alternativa, de realização de eleição virtual, caso, até 30 dias antes .....”.

No nosso entendimento o texto é incontroverso. Não se tratava, como divulgado nas redes sociais, de votação para aprovação do voto à distância. Durante os últimos dias, lemos comentários diversos dizendo que seria aprovado ou não o Voto à distância de modo definitivo.

O voto à distância foi aprovado na reforma estatutária de 2011, está há 9 anos no forno e entendemos que deveria se tornar obrigatório . Foi nesse sentido que conselheiros do movimento Prosantosfc apresentaram emenda ao estatuto nesse sentido. Também apresentaram em 2019 requerimento sugerindo passo a passo para implantação do Voto on line ou à distância, ainda no pleito de 2020, alguns dos quais estão sendo colocados a efeito pela Comissão eleitoral.

O dia de hoje (02/09/2020) começou com muita desinformação e precisamos tentar rebater algumas.

Durante o pronunciamento dos senhores Conselheiros, alguns muito técnicos e que demonstraram profundo conhecimento sobre o assunto, levantou-se a ideia da retirada da pauta do item aprovação do relatório, mantendo-se a continuidade dos estudos. Uma coisa não influenciaria na outra.

Isso foi colocado como questão de ordem e, seguindo o rito, a Mesa colocou em votação pelo plenário virtual, gerando um quadro que foi vazado nas redes sociais, o que causou muita desinformação e conclusões precipitadas de pessoas que não participaram e não tiveram acesso às discussões presenciais.

Aproveito um parênteses para defender novamente que as sessões do CD sejam on line e abertas ao público, evitando-se, assim, que conclusões fora do contexto sejam tiradas.

Retomando.

Esse foi o quadro que gerou tanto desentendimento, fruto da desinformação constante a que o torcedor/sócio do clube é levado.

Que fique bem claro. A retirada da pauta não interromperia os trabalhos da Comissão Eleitoral. Desinforma quem fala o contrário. Em nenhum momento o Conselho Deliberativo discutiu a interrupção do assunto. A questão da retirada era de ordem técnica.

Prosseguindo com as discussões, o proponente da questão de ordem refez seu pensamento e retirou a pauta. Ao contrário do que foi divulgado, não foi ato da Mesa do Conselho “fazer nova votação já que a anterior tinha dado contrária” . Na verdade a votação do parecer foi obrigatória, já que a questão de ordem foi retirada.

A seguir tivemos a votação nominal em que, por ampla maioria, 105 x 42, os Conselheiros aprovaram o parecer. Outra questão que precisa ser rebatida é “quem mudou de voto da votação secreta para a votação aberta”. Mais uma vez é fruto da desinformação, pois mesmo quem votou pela retirada da Pauta não estaria votando pela interrupção e sepultamento do voto a distância . Mera desinformação.

Tivemos a oportunidade de expressar nossa opinião durante a reunião. Defendemos a aprovação do relatório, ainda que discordando que o voto virtual deva ser alternativo, por entendermos que precisamos avançar uma vez que lá se vão 9 anos da aprovação e nada efetivo foi feito.

Durante o evento, recebemos informações importantes e ressaltamos o bom trabalho da Comissão Eleitoral. Ela consultou os co-irmãos Internacional e Grêmio, através de suas respectivas empresas. Fomos informados como funcionam e fomos informados sobre as respostas das mesmas.

A Comissão Eleitoral também prospectou e orçou com outras empresas especializadas em votação on line. Apresentou ao Conselho valores para realização do pleito, apresentou também exemplos de clientes atendidos pelas empresas orçadas, em especial uma delas que faz votação on line para o Conselho Regional de Engenharia (900 mil usuários) e para o Conselho Regional de Administração (300 mil usuários), bem diferente da empresa apresentada pela atual gestão, em 2018, que não tinha clientes potenciais em sua carteira. Parte importante da reunião e que ficou em segundo plano devido a tanta desinformação propalada nas redes.

Tivemos também explicações técnicas pelo funcionário Flávio Gouveia, da TI do clube, e tomamos ciência que as importantes questões quanto ao aspecto técnico serão discutidas no plano de negócios a ser fechado no contrato.

Como podem notar, trata-se de um processo que não se extinguiria ontem independente do resultado da votação. Ao contrário de muitos, fiquei bastante satisfeito com a reunião de ontem.

Entendemos que, com a autorização dada pelo plenário, a Comissão Eleitoral ganha mais respaldo para continuar avançando e esperamos que o conturbado momento administrativo do clube e a efervescência política que já vivemos não sejam entraves para concretizarmos esse avanço tão necessário ao clube.

Finalizando, reitero que não sou dono da verdade e apenas expresso minhas opiniões e tento passar informações para que cada um tire suas próprias conclusões e faça seus julgamentos.

(*) Marco Scandiuzzi está Conselheiro Eleito para o triênio 2018/2020, é formado em Adm. De Empresas, especialista em Execuções de Políticas de Segurança Pública, foi professor da Academia Nacional da Polícia Federal por 10 anos e é Autor de 3 livros na área de Segurança Pública.

 

©2018 BY PRÓSANTOSFC. PROUDLY CREATED WITH WIX.COM

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter